O governo grego já definiu os prazos para a apresentação de propostas para a privatização dos dois maiores portos do país, o do Pireu e o de Salónica.
Porto do Pireu

O Fundo de Desenvolvimento de Activos da República Helénica (FDARH) anunciou que as ofertas pelo Pireu têm de ser entregues até Outubro próximo, enquanto as propostas pelo porto de Salónica têm Fevereiro de 2016 como limite para apresentação.

Entre os interessados deverão estar a Cosco, que já está estabelecida no Pireu, mas também a Maersk e a ICTSI, entre outros.

O plano de privatizações na Grécia, avaliado em 50 mil milhões de euros, arrancou em 2010, com o primeiro resgate à economia do país, mas a instabilidade entretanto verificada tem adiado a sua execução. Concluído que está  o acordo para um terceiro resgate, o processo pode agora avançar. Falta saber a convocação de eleições antecipadas pode interferir no processo, mas os analistas crêem que não.

Além dos portos, o plano de privatizações previa a concessão a privados dos aeroportos da Grécia, um negócio já concluído com os alemães da Fraport, e a venda dos caminhos-de-ferro. O FDARH definiu Dezembro próximo como prazo limite para a apresentação de propostas vinculativas para a aquisição do operador ferroviário TrainOSE e da empresa de manutenção do material circulante Rosco.

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.