A unidade da Peugeot-Citroën de Mangualde está a investir numa linha de produção de carroçarias, que a tornará mais autónoma relativamente a Vigo.

A PSA de Mangualde anuncia para Novembro o arranque do terceiro turno para corresponder ao aumnento da procura dos comerciais ligeiros da Peugeot e Citroën ali produzidos.

A empresa, que no ano passado dispensou 500 trabalhadores e cortou um turno, acaba de contratar cerca de 300 operários, por um período inicial de seis meses. Actualmente, a unidade de Mangualde emprega 900 trabalhadores e produz 260 veículos diariamente.

Com mais gente e um novo turno a trabalhar, a fábrica deverá aumentar em cerca de 40% a produção, chegando ao final do ano com 48 500 unidades construídas.

O volume de negócios deverá crescer na proporção, passando dos 269 milhões de euros do ano passado para cerca dos 375 milhões em 2010.

A componente nacional da produção poderá entretanto aumentar, assim esteja concluído e operacional o investimento na secção de produção de carroçarias. Actualmente, as carroçarias dos Citroën Berlingo e dos Peugeot Partner produzidos em Mangualde são importados da unidade do grupo em Vigo, na Galiza.

O investimento em curso na expansão das instalações de Mangualde ascende a 21,3 milhões de euros, dos quais 7,3 milhões são de fundos públicos. A produção local das carroçarias não só representará mais trabalho e autonomia para a unidade de Mangualde, como representará uma maior produção de riqueza e uma economia em termos de cadeia logística de abastecimento.

Para Mangualde está também prevista a produção das versões eléctricas dos comerciais ligeiros das duas marcas francesas, em linha com o programado para Vigo.

 

Os comentários estão encerrados.