O terceiro turno do Centro de Produção de Mangualde da PSA começa hoje oficialmente a laborar, com 225 trabalhadores, para durar pelo menos até Outubro.

Em 2017, a PSA de Mangualde produziu 53.600 veículos, um aumento de 7,8% em relação a 2016 (o melhor desempenho desta unidade do Grupo  PSA dos últimos quatro anos). Este aumento de produção levou a que, em Janeiro, a empresa tivesse anunciado que ia antecipar o início do funcionamento do terceiro turno para Abril.

“A abertura de mais uma equipa estava prevista somente para final deste ano, com o lançamento do novo modelo, mas o sucesso do Grupo PSA no segmento dos veículos comerciais ligeiros faz com que a terceira equipa se antecipe já com as actuais gerações do Peugeot Partner e do Citroën Berlingo, para os quais Mangualde assegura o fim de série desta geração”, justificou a empresa, na altura.

Alguns funcionários passaram já pelo habitual processo a habilitação ao posto, mas a produção dos 100 carros por noite, o novo turno, começa apenas hoje.

Na opinião do director da PSA Mangualde, José Maria Castro Covelo, “este é mais um passo importante do Mangualde 2020, projecto com o qual a empresa está a consolidar o seu futuro”.

“Este novo projecto baseia-se na transformação da fábrica, mais renovada e com um novo produto, com um processo mais moderno, eficiente e ergonómico, a pensar no bem-estar dos colaboradores e adaptado às exigências e oportunidades da Indústria 4.0”, explicou.

De acordo com a empresa, “a laboração em três turnos está garantida até ao final de produção da geração actual dos veículos, prevista para Outubro”, sendo que “a sua continuação dependerá essencialmente da resposta dos mercados ao novo modelo”.

 

Os comentários estão encerrados.