No espaço de um ano, a PSA International fecha dois terminais de contentores em Zeebrugge. Resta um, operado pela APM Terminals. A culpa é da quebra de actividade.

Zeebrugge - Container Handling Zeebrugge

No espaço de um ano, o porto de Zeebrugge vê reduzida a sua capacidade instalada na movimentação de contentores, de 2,7 milhões de TEU para apenas cerca de um milhão. O movimento de contentores está a cair, em termos homólogos, cerca de 20%.

A PSA International, que controla o Container Handling Zeebrugge (CHZ), também participado pela Terminal Link, anunciou o fim da actividade do terminal, por falta de rendibilidade. A concessão será devolvida à autoridade portuária belga.

O terminal, com uma frente de cais de mil metros e fundos de -17 metros, está equipado com quatro pórticos de cais e tem uma capacidade instalada de cerca de um milhão de TEU/ano.

No princípio do ano foi a vez do Zeebrugge International Port (ZIP) fechar as portas, com os seus quatro pórticos de cais a serem transferidos para um terminal da PSA International em Antuérpia. O terminal tinha uma capacidade instalada de 800 mil TEU/ano.

A quebra no tráfego internacional de contentores, agravada pela concorrência dos portos vizinhos, fazem com que a performance de Zeebrugge seja pior que a da concorrência. Actualmente apenas dois serviços deep sea operam ali.

Os comentários estão encerrados.