A PSA Sines  e a Laborsines, concessionária do Terminal XXI e empresa de trabalho portuária, voltam a estar na mira das estruturas sindicais, que falam em falta de segurança, perseguições, despedimentos e precarização das condições de trabalho.

Sines-TerminalXXI1

O International Dockworkers Council (IDC) e o sindicato dos trabalhadores portuários do Centro e Sul denunciaram à PSA Antuérpia (a que reporta a PSA Sines) as alegadas violações dos direitos a que estão sujeitos os trabalhadores da concessionária do terminal de contentores de Sines e aqueles empresa de trabalho portuário.

Os representantes sindicais pedem à PSA Antuérpia que faça as investigações necessárias e que influencie a mudança de comportamentos nas empresas nacionais visadas.

Na queixa entregue, o IDC e o sindicato dos estivadores denunciam, desde logo, o facto de ainda estarem por apurar as causas das mortes de dois estivadores, ocorridas em 2013 e 2015.

Igualmente denunciada é a alegada pressão exercida pelas chefias sobre os trabalhadores, no sentido de não se filiarem no sindicato dos trabalhadores portuários do Centro e Sul. O delegado sindical, é dito, estará limitado na sua actuação e será prejudicado no exercício da profissão e no nível de remuneração.

No que toca à precarização do trabalho, a queixa alude à dispensa de 55 trabalhadores em Outubro e de 17 em Novembro de 2015, e de 14 já em Fevereiro último. A maioria dos trabalhadores em causa, sustentam as entidades sindicais, estaria a concluir os dois anos de contratos a termo. Igualmente é referida a degradação das remunerações, com o nível dos salários a cair de 2 000 euros, em 2006, para 519 euros/mês, actualmente.

Esta não é a primeira vez que a PSA Sines e a Laborsines está na mira das representações dos trabalhadores portuários. Ainda em Janeiro passado, o sindicato dos estivadores e o IDC organizaram em Sines uma conferência internacional sobre “O mundo do trabalho portuário” para “apoiar os estivadores de Sines”.

O TRANSPORTES & NEGÓCIOS tentou obter um comentário da PSA Sines, até ao momento sem sucesso.

» Sindicato denuncia violação dos direitos dos estivadores em Sines

Comments are closed.