A concessionária do terminal de contentores de Sines e o sindicato local dos trabalhadores portuários Sindicato XXI chegaram a acordo para terminar a greve.

Os termos do acordo não foram divulgados. O comunicado emitido a propósito garante, no entanto, que o “entendimento sobre as matérias em discussão” permitiu “um regresso à normal prestação de trabalho extraordinário sempre que o mesmo seja necessário”.

O acordo “estabelece as bases para (…) permitir o crescimento do projecto [Terminal XXI] em bases sustentáveis”, é ainda dito no texto. Para mais adiante se referir o empenho das partes para “assegurar a necessária estabilidade e paz social”.

O comunicado é assinado por responsáveis da PSA Sines/Laborsines e do Sindicato XXI. Mas a Administração do Porto de Sines esteve também directamente envolvida nas negociações com vista a desbloquear a situação.

O fim da greve dos trabalhadores portuários no Terminal XXI constitui um revés para os sindicatos que mantêm com o Governo um braço-de-ferro sobre a nova legislação laboral para o sector. Sines esteve durante muito tempo imune às paralisações (tal como Leixões), situação que se tinha alterado há pouco, com a adesão do Sindicato XXI à federação do sector.

 

Comments are closed.