A Qantas Airways aposta em voar, sem escalas, entre a Austrália e Londres e Nova Iorque, a partir de 2022. Já para o ano lançará a ligação “non stop” entre Perth e Londres.

Qantas

A ligação sem escalas entre Perth e a capital britânica representará “um grande passo em frente”, subinhou o administrador-delegado da Qantas Airways. Com uma extensão de 14 498 quilómetros, suplantará o maior voo directo da actualidade, operado pela Qatar Airways, entre Doha e Auckland (14 535 quilómetros).

Mas a Qantas não quer ficar por aí. E para isso conta com os progressos tecnológicos da Airbus e a Boeing, a quem desafiou a projectarem os novos A350ULR e B777X, respectivamente, com capacidade para voarem “non stop” aquelas distâncias com a carga máxima.

Sidney e Londresa distam 16 993 quilómetros, enquanto Melboune e Nova Iorque estão separadas por 16 671 quilómetros. Num e noutro caso, os voos directos representariam poupanças de quatro e de três horas, respectivamente, face aos melhores transit times da actualidade.

Os responsáveis da companhia australiana reconhecem o esforço financeiro que a compra de aviões capazes de tais proezas poderá representar, mas acreditam também no enorme potencial de crescimento de tráfego naquelas rotas.

 

Comments are closed.