A Qatar Airways reforçou a sua posição no capital da IAG, de 10% para 15%, e pretende continuar a investir na holding, dentro dos limites impostos pela União Europeia à titularidade das companhias aéreas do Velho Continente, anunciou.

Qatar Airways

Na comunicação enviada ao regulador do mercado de capitais britânicos, a Qatar Airways “desfaz-se” em elogios à gestão da IAG, dizendo-se muito satisfeita com o investimento feito, do ponto de vista financeiro, comercial e estratégico.

A companhia do Qatar já era a maior accionista da holding que controla a British Airways, Iberia, Vueling e Aer Lingus. À cotação actual, a sua posição de 15% valerá cerca de dois mil milhões de euros. Os seguintes maiores accionistas são fundos de investimento com posições entre os 5% e os  6%.

A União Europeia limita a 49% a propridade estrangeira das companhias aéreas europeias. A Qatar pode, assim, reforçar ainda a sua posição, pelo menos até aos 30%, pois a partir daí seria obrigada a lançar uma OPA em Espanha sobre a totalidade do capital… que não poderia comprar.

Com a participação na IAG, a Qatar Airways  beneficia das posições das companhias da holding em Londres e Madrid, mas também nos mercados do Atlântico. Para a IAG, a parceria poderá alavancar a sua desejada expansão à Ásia.

 

 

Tags:

Comments are closed.