As obras de reconstrução do caminho-de-ferro de Moçâmedes, iniciadas em 2006, estão concluídas em mais de dois terços, garantiu o presidente da empresa gestora daquela infra-estrutura angolana.

No final de uma visita do governador da província de Huíla a várias obras, Daniel Quipaxe garantiu estarem concluídos 680 dos 970 quilómetros da linha, entre Namibe (actual designação de Moçâmedes) e Menongue, na província do Cuando Cubango.

O gestor disse ainda que está prevista a entrega em Agosto das estações edificadas nos municípios da Matala, Jamba, Kuvango e Menongue, ficando as restantes para Dezembro.

Quipaxe anunciou também estar em reconstrução a ponte ferroviária sobre o rio Giraúl, na província do Namibe, que recentemente foi destruída pelas fortes enxurradas, com conclusão prevista para Novembro.

A conclusão dos trabalhos de reconstrução da linha está prevista para Dezembro deste ano.

A R.P. China é responsável pela maior parte do investimento do troço ferroviário, financiado através da linha de crédito de dois mil milhões de dólares disponibilizados pelo Banco de Exportações e Importações (Exim) daquele país. A Índia está igualmente envolvida no projecto.

Comments are closed.