O comprimento combinado das redes de metros automatizados em todo o mundo atingirá 2 200 quilómetros em 2025, de acordo com um relatório da União Internacional de Transportes Públicos (UITP).
Metros automatizados

As redes actuais totalizam 789 quilómetros, em 53 linhas em 36 cidades de todo o mundo. A previsão aponta para o quádruplo em 2025.  Desde 2014, até ao presente, o crescimento foi de 17%.

“A automatização total oferece um salto qualitativo para os sistemas de metro e para uma mobilidade urbana mais sustentável”, afirma, citado em comunicado de imprensa, o presidente do Observatório de Metros Automatizados da UITP, Ramón Malla.

“A tendência de crescimento exponencial confirma que as autoridades e os operadores em todo o mundo estão cada vez mais prontos para dar o salto em direcção a este novo ponto de referência nos serviços de metro”, acrescenta o mesmo responsável, que é director dos metros automatizados na TMB Barcelona.

Maioria está na Ásia

A maioria dos 789 quilómetros de linha de metros automatizados em funcionamento no presente situa-se na Ásia (42%), seguida pela Europa (34%) e América do Norte (13%). Metade da rede global localiza-se em França, Emirados Árabes Unido, Coreia do Sul e Singapura

Esse cenário deverá, porém, mudar nos próximos anos.

A América Latina e o Médio Oriente começaram a desenvolver redes de metros automatizados nos últimos dez anos. Quando abrir, em 2019, a rede de metro de Riade terá o dobro da extensão da rede automatizada de Singapura, que, no presente, opera a maior rede mundial de metros sem condutor.

 

 

 

 

 

 

Tags:

Comments are closed.