A Jernbaneverket, homóloga norueguesa da Refer, comprou os terminais detidos até aqui pela operadora pública de transporte ferroviário de mercadorias.

A medida foi justificada com a intenção de favorecer a concorrência no sector, uma vez que a partir daqui os terminais poderão ser utilizados por qualquer operador.

O negócio inclui os terminais de Narvik, Bodo, Fauske, Mo i Rana, Trondheim, Bergen, Kristiansand, Drammen e Alnabru (Oslo), até aqui nas mãos da Rail Combi, filial da CargoNet (umas das unidades de negócio da companhia ferroviária estatal norueguesa).

Os números definitivos da operação não são conhecidos, tendo sido apenas anunciado que foi feita por um valor inferior aos 23,2 milhões de coroas norueguesas (2,62 milhões de euros) que o governo norueguês cabimentou em Julho passado, quando decidiu a aquisição.

A Jernbaneverket escolheu entretanto a localização de Torgard para a construção de um novo terminal de mercadorias. A estrutura dará cobertura à região de Trondheim, no Norte do país.

Recentemente, também por cá os terminais de mercadorias que eram da CP Carga passaram para a alçada da Refer, num primeiro passo para a privatização da operadora pública de transporte ferroviário de mercadorias e também com a justificativa de facilitar o acesso dos operadores privados ao mercado.

Comments are closed.