A Renault realizou ontem o primeiro embarque na AEM Vigo-Nantes de veículos produzidos nas fábricas de Valladolid e Palência.

AEM Vigo-Nantes

Saíram do porto galego 170 automóveis, que farão parte de um total de 30 000 veículos por ano a transportar (em saídas semanais) pela Suardíaz.

No sentido inverso, Nantes-Vigo, seguirão componentes para o fornecimento daquelas unidades fabris do grupo em Espanha, conforme indicado pelo contrato assinado em Maio entre o grupo CAT, um dos operadores logísticos da Renault, e a companhia de navegação.

Aos 30 mil Renault produzidos em Espanha juntam-se as unidades Clio oriundas da Turquia, que fazem o transbordo em Vigo com destino a França.

A maioria dos veículos (80%) é transportada por ferrovia de Valladolid e Palência até Porriño e, depois, de camião até ao terminal ro-ro de Vigo. Os restantes fazem a totalidade do percurso entre as fábricas e Bouzas de camião.

O maior cliente do sector automóvel do porto de Vigo – e da AEM Vigo-Nantes – é a PSA Peugeot Citroën, pois transporta desde a fábrica que tem na cidade cerca de 45 mil automóveis por ano.

A terceira rotação semanal, possível com a alocação ao serviço de um segundo navio, foi determinante para a opção da Renault de encaminhar os seus veículos “espanhóis” por mar até França.

Os comentários estão encerrados.