A Volvo terminou o primeiro trimestre na liderança do mercado nacional de camiões, que contraiu 32,4% em termos homólogos.

Em Março, matricularam-se em Portugal 210 pesados de mercadorias, número que compara com os 406 de há um ano, segundo os dados da ACAP. A Volvo foi a marca mais vendida, com 48 matrículas (-25%).

Com o mercado em clara perda, a Mercedes teve o pior resultado homólogo entre as principais marcas, com uma quebra de 88%, para nove registos, seguida da Scania (-76%, 18 matrículas) e da Renault (-68,9%%, 23). A MAN garantiu 40 entregas (-16,7%) e a Iveco 20 (-20%).

Em alta só estiveram mesmo a DAF (+8,7% e 25 matrículas) e a Ford, que há um ano não estava no mercado e agora entregou 11 unidades.

No acumulado do primeiro trimestre do ano, o mercado português de camiões soma 827 veículos, menos 32,4% face ao período homólogo anterior. A Volvo ultrapassou a Renault Trucks e lidera com 152 matrículas (-15,1%), seguida da Renault Trucks (140, -34,3%%) e da MAN (132, -10,2%).

A Scania, campeã de vendas nos últimos anos, perde 56,3%, com 90 registos, os mesmo que a Iveco (-16,7%). Pior só mesmo a Mercedes, a cair 57,9% e com com 80 matrículas. A DAF conta 81, a Fuso 36, a Ford 15, a Isuzu 8 e a Volkswagen 3..

Tags:

Comments are closed.