A Renault apresentou um veículo comercial experimental, eléctrico e conectado, o EZ-FLEX, concebido para estudar o futuro do “last mile”.

Dez unidades do modelo, que será apresentado no Salão VIVA Technology, que decorre em Paris, entre amanbã e sábado, serão entregues a utilizadores profissionais, empresas, cidades ou colectividades europeias.

Ao longo da experiência, que deverá durar cerca de dois anos, os sensores que equipam os veículos irão recolher vários tipos de informação, como geolocalização, quilometragem, autonomia, velocidade e número de paragens, etc.. Estes dados serão descarregados em tempo real e permitirão compreender a utilização do veículo no quotidiano.

O Renault EZ-FLEX é um veículo compacto com dimensões exteriores optimizadas face ao volume útil de carga. Tem 3,86 metros de comprimento, 1,65 m de largura e 1,88 m de altura. A capacidade de carga é de 3 metros cúbicos e o raio de viragem de 4,5 m. O carregamento de mercadorias foi optimizado, com 760 milímetros de altura ao solo.

O modelo é eléctrico e oferece uma autonomia de 100 km (segundo a marca, a média diária média dos veículos de distribuição em cidade é de 50 km). O interface homem-máquina inspira-se no universo dos smartphones, dispondo de serviços e aplicações ligadas ao veículo, mas também podendo incluir aplicações ligadas à actividade dos diferentes profissionais que o utilizem.

A análise dos dados recolhidos nos testes ao EZ-FLEX, complementada com a opinião dos utilizadores, vai permitir à Renault conceber, no futuro, automóveis mais adaptados às evoluções da logística urbana. Num mundo onde a galopante urbanização levará a que mais de 60% da população viva em cidades, em 2030, a circulação das pessoas não é a única que deve ser repensada. Uma nova era abre-se também para a circulação de mercadorias.

O modelo experimental da Renault segue-se, recorde-se, ao concept EZ-PRO, que a marca revelou em 2018.

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*