A Renfe vai lançar, no terceiro trimestre do ano, um concurso público para o fornecimento de 40 novos comboios de Alta Velocidade, num investimento de 1 100 milhões de euros.

Renfe AV

O anúncio foi feito pela ministra do Fomento espanhola, numa sessão de debate sobre o sector organizada pelo “Expansión”. Ana Pastor acrescentou que nos próximos dez anos serão ainda investidos 700 milhões de euros na modernização/adaptação e aumento de capacidade de comboios existentes.

De acordo com a ministra, a Renfe está, no presente, a definir os cadernos de encargos do concurso público, assim como o modelo de financiamento a seguir.

A ideia é estabelecer um contrato-quadro, mediante o qual o fabricante (ou fabricantes) que ganhar o concurso se comprometerá a fornecer os comboios à Renfe de forma faseada, à medida das necessidades da empresa pública espanhola, do aumento da procura de passageiros ou da abertura de novas linhas.

O contrato de compra e venda dos novos comboios compreenderá ainda a sua manutenção durante toda a vida útil do material circulante, acrescentou Ana Pastor.

A intenção de Espanha investir em novos comboios de Alta Velocidade foi anunciada em Setembro passado, em Berlim, no decurso de uma visita da ministra do Fomento à Innotrans. Na altura falou-se na compra de 30 comboios de bitola europeia e dez com eixos telescópicos. E disse-se que as composições seriam entregues até 2018.

Há já vários anos que a Renfe não compra comboios de Alta Velocidade. Por causa da crise, do abrandamento da procura e do investimento na expansão da rede, e do excesso de capacidade instalada.

Agora o panorama está a mudar, com o acelerar do investimento nas linhas de Alta Velocidade e com a anunciada liberalização do mercado interno de passageiros.

 

Os comentários estão encerrados.