A Renfe Mercancías lançou um serviço entre os terminais de Silla e o porto de Valência, e os terminais madrilenos de Abroñigal y Coslada e de Azuqueca, em Guadalajara, usando o corredor ferroviário de AV.

O novo serviço oferece três saídas diárias em cada sentido. Na prática, haverá uma duplicação do número de composições entre os dois centros logísticos, que até agora somavam 18 saídas semanais em ambas as direcções.

A velocidade dos comboios será aumentada de 100 para 120 km/h, o que permitirá tempos de trânsito de cerca de seis horas.

A oferta de capacidade é de 25 a 30 contentores de 40 pés por comboio. Assim, a oferta semanal total equivale a 400 camiões.

Esta iniciativa, que faz parte da nova política comercial da Renfe Mercancías, é caracterizada, segundo a companhia, pela frequência, velocidade, tempo de viagem e rotação de material. O objectivo da operadora estatal espanhola é “recuperar uma presença significativa num dos corredores mais denso no tráfego de mercadorias”.

» LER MAIS

Este artigo tem1 comentário

  1. O PRIMEIRO MINISTRO DIZ QUE É ASSUNTO TABU A a futura utilização da linha ferroviária entre a fronteira do Caia em Elvas e Lisboa para transporte de passageiros porque antes tem que ser testada por mercadorias, mas todos países da UE fazem utilização mista, vergonha