A Renfe contratou com a Talgo a reconversão de 13 comboios-hotel em comboios de Alta Velocidade bibitola, capazes de circular a 300 km/hora.

A ideia é dar uso a uma frota subaproveitada, tornando-a capaz de operar serviços de Alta Velocidade, quer na rede convencional, ibérica, quer na rede europeia.

A Renfe tem em curso um programa de compra de 30 comboios de Alta Velocidade e dispõe até de um excesso de capacidade em alguns tipos de composições. Todavia, este novo investimento inscreve-se na sua estratégia de preparação para a liberalização do transporte ferroviário de passageiros, agendada para 2020.

O investimento é de 101 milhões de euros, mas poderá subir aos 151 milhões de euros caso a operadora espanhola accione a opção de transformar outros seis comboios.

Serão intervencionados os últimos comboios-hotel adquiridos pela Renfe (que apenas dispõem de cadeiras, em vez de camas). Além da instalação dos eixos telescópicos, os trabalhos compreendem a renovação do sistema de climatização e a instalação da rede wifi.

 

 

 

 

Comments are closed.