O Governo decidiu reprivatizar totalmente os Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC). O concurso público internacional deverá ser lançado em Maio. Para ficar decidido em Julho.

A notícia é avançada pela “Lusa”, que cita uma fonte do Ministério da Defesa, que tem a tutela da Empordef, que controla a ENVC. A decisão de reprivatizar totalmente a empresa venceu sobre as hipóteses de concessão ou de reprivatização parcial porque, justificou a fonte, “nesses cenários não havia qualquer garantia de salvaguarda dos postos de trabalho”.

A ajudar à decisão estiveram também os contactos com seis potenciais interessados, entre investidores nacionais, russos e chineses. Também se falou no interesse do Brasil mas, ao que parece, pelo menos até agora não terá havido qualquer formalização.

“No âmbito deste concurso público estes grupos podem confirmar as propostas ou não. Como podem ainda aparecer outras”, acrescentou a mesma fonte da Defesa.

O concurso será lançado dentro de 45 dias e depois de apresentadas as propostas a tutela espera chegar a uma decisão em dois meses. Ou seja, em Julho. “Haverá agora um período de cerca de mês e meio para o ministério das Finanças preparar o caderno de encargos desta reprivatização. Estimamos depois mais cerca de dois meses para a decisão sobre o vencedor do concurso”, cita a “Lusa”.

A ENVC está a braços com um elevado passivo, agravado nos últimos tempos pela rejeição dos dois “ferries” contratados para os Açores. Há dias, a empresa de Viana do Castelo perdeu também um concurso de 50 milhões de euros com a Douro Azul, tendo a administração da empresa sido alvo de duras críticas por parte do líder do operador turístico.

Comments are closed.