O governo brasileiro vai investir 210 milhões de reais no aprofundamento do canal de acesso e da bacia de rotação do porto do Rio de Janeiro, dos actuais -12,4 para -14 metros.

As dragagens serão realizadas pelo consórcio holandês Van Oord e Boskalis. O contrato prevê um prazo de cinco meses para a conclusão dos projectos de estudo e levantamento e de seis meses para os trabalhos de dragagem.

Quando a obra estiver concluída – o que se estima aconteça em meados de 2016 –, o porto carioca poderá receber navios de 9 600 TEU, quando, no presente, o limite é de 6 000 TEU. A autoridade portuária do Rio de Janeiro acredita, nas novas circunstâncias, poder fazer concorrência ao porto de São Paulo.

Depois das dragagens, o porto do Rio de Janeiro poderá ser demandado por navios de 345 metros de comprimento, 48 metros de largura e 13,5 metros de calado.

Os comentários estão encerrados.