A Riversdale Moçambique começará a receber em Julho as locomotivas e vagões necessários ao transporte do carvão de Benga pela linha do Sena, em Moçambique.

A empresa, subsidiária do grupo mineiro australiano Riversdale Mining, investiu 50 milhões de dólares na aquisição deste equipamento ferroviário, que será entregue entre Julho e Setembro, no caso das 11 locomotivas, e entre Agosto e Outubro, no caso dos 200 vagões, avança o “Notícias” do Maputo.

De acordo com a fonte da empresa, este equipamento será suficiente para o escoamento da produção inicial, calculada em dois milhões de toneladas de carvão por ano, apenas na mina de Benga.

O início da exploração do carvão de Benga estava inicialmente previsto para 2012 mas foi antecipado para corresponder às solicitações dos clientes do mercado internacional.

Estudos apresentados pela própria empresa indicam que na sua fase de funcionamento pleno a mina de Benga produzirá cerca de 20 milhões de toneladas por ano, produto que se destinará fundamentalmente ao mercado externo.

A Riversdale Moçambique dispõe actualmente de 22 licenças mineiras, em Tete, das quais Benga irá ser a primeira a entrar na fase de exploração, devendo a respectiva produção começar a ser exportada a partir do terceiro trimestre deste ano.

Recorde-se que a portuguesa EMEF e os Caminhos-de-Ferro de Moçambique assinaram recentemente um memorando de entendimento para a criação de uma unidade local de fabrico de vagões, visando aproveitar o “boom” da procura desses equipamentos que a extracção de carvão em Tete despoletará.

Comments are closed.