Uma companhia de TI que movimenta contentores – assim se define o Rotterdam World Gateway (RWG), que acaba de inaugurar um terminal automatizado em Maasvlakete 2.

O inovador terminal está preparado para receber a última geração – e as próximas –  de navios porta-contentores de grandes dimensões. Está equipado com 11 pórticos deep sea, três gruas para barcaças e navios feeder, dois pórticos ferroviários e 50 guindastes de empilhamento automático.

A RWG emprega 180 pessoas, a maioria das quais especialistas em TI, pelo que se assume como uma empresa de TI que movimenta contentores. No dia-a-dia bastam 10 a 15 pessoas para gerir o terminal, garantem os seus responsáveis.

A empresa qualifica este como um terminal 3.0, que pretende ser uma referência mundial. O terminal será também inovador em termos de segurança e de eficiência ambiental, sendo os seus guindastes eléctricos abastecidos por energia 100% verde.

A RWG é um consórcio composto por quatro companhias internacionais de navegação: APL, MOL, HMM e CMA CGM e pelo operador de terminais DP World.

 

 

Comments are closed.