A Ryanair anunciou hoje o lançamento de mais rotas a partir de Lisboa e no Porto. Voar para a Madeira e para os Açores está também nos planos de Michael O’Leary, o CEO da “low cost”, que prevê a duplicação de passageiros e a ultrapassagem da TAP num horizonte de três anos.

A partir do próximo Verão, a Ryanair voará de Lisboa para Bremen, Eindhoven, Hamburgo, Milão, Roma e Varsóvia. A oferta será também aumentada na base do Porto, anunciou, na capital, o CEO da companhia irlandesa.

Em conferência de imprensa, Michael O’Leary manifestou interesse em lançar também rotas para os Açores, dizendo que “o Governo tem que resolver a liberalização e encorajar as companhias aéreas”.

Já em relação à Madeira, o responsável explicou que está a negociar o lançamento de ligações, mas que antes a companhia terá de “ultrapassar complicações”, uma vez que os pilotos têm de ter “treino especial” para descolar e aterrar no aeroporto do Funchal.

Com o reforço da oferta nas três bases que opera em Portugal, O’Leary acredita que a companhia irlandesa vai duplicar o número de passageiros transportados, de seis para 12 milhões de euros, em apenas três anos, e ultrapassar a TAP.

“É possível ultrapassar a TAP e ser a primeira companhia em Portugal”, declarou. Até porque, adiantou, se a TAP for privatizada, vai ficar “mais pequena”, numa primeira fase, e só depois começará a crescer.

Em relação ao aumento das taxas aeroportuárias, “já falámos com a Vinci para que não continuem a aumentar as taxas, ou que introduzam descontos para as companhias que aumentam o tráfego, à semelhança do que fazem outros aeroportos europeus, para incentivar o crescimento do turismo e a criação de emprego”, acrescentou o líder da Ryanair.

Em Agosto, a ANA anunciou o aumento das taxas reguladas cobradas às companhias aéreas em 7,56% no aeroporto de Lisboa e em 1,5% no aeroporto do Porto, a partir de 1 de Dezembro, resultado de um aumento do tráfego acima do previsto.

Comments are closed.