A comissão de sábios encarregue de avaliar o estado do mercado europeu de transporte rodoviário recomendou à Comissão Europeia a abertura gradual dos mercados domésticos. O TRANSPORTES & NEGÓCIOS divulga o documento integral.

No relatório entregue em Bruxelas, ao cabo de um ano de trabalho, os académicos consideram que a abertura faseada dos mercados nacionais aumentará a competitividade e a flexibilidade nas operações, garantindo ao mesmo tempo a sã concorrência e o respeito pelas normas sociais.

As operações de cabotagem representam actualmente apenas 2% do transporte rodoviário de mercadorias a nível doméstico.

Os especialistas recomendam à Comissão Europeia a consideração de um novo tipo de operações de cabotagem, não dependente da realização de qualquer transporte internacional. Nesse caso, os operadores estarão sujeitos a um registo prévio, de modo a garantir-se que os motoristas assim utilizados cumprem com as regras sociais e laborais que são aplicadas aos concorrentes locais.

Em paralelo, manter-se-ão as operações de cabotagem limitadas no tempo e subsidiárias da realização de um transporte internacional.

O relatório agora entregue em Bruxelas resulta da audição de 126 organizações nacionais e internacionais. O texto aborda quatro áreas consideradas críticas para o futuro do transporte rodoviário de mercadorias na Europa: a escassez de motoristas, a fiscalização, a cabotagem e a inovação.

O comissário europeu dos Transportes, Siim Kallas, já disse que a Comissão terá em conta as propostas dos “sábios” no relatório sobre o sector que terá de entregar em 2013.

A versão integral do relatório pode ser consultada aqui.

Os comentários estão encerrados.