O Grupo Libra, um dos maiores operadores de terminais de contentores brasileiros, está a investir 110 milhões de reais (cerca de 50 milhões de euros) nos portos de Santos e do Rio de Janeiro.

O grupo brasileiro encomendou à chinesa ZPMC um total de oito pórticos de cais e sete equipamentos RTG. Seis dos pórticos destinar-se-ão ao porto de Santos. Os dois primeiros chegarão já em Outubro próximo. São pórticos pós-panamax, capazes de chegar até 21 filas de contentores sobre o convés.

Os novos equipamentos deverão promover um aumento de produtividade das operações de movimentação de cargas na ordem dos 10%-15%, além de os RTG permitirem poupanças de combustível na casa dos 50%.

Com este investimento o Grupo Libra quer acompanhar a tendência mundial de utilização de navios porta-contentores de maiores dimensões.

Em declarações ao “Brasil Económico”, o presidente executivo da companhia, Gustavo Pecly Moreira, afirmou que o grupo está preparado para participar no processo de consolidação da actividade de operação portuária que se perspectiva para o país. O estabelecimento de parcerias com operadores estrangeiros não está descartado. Certo é o interesse em todos os concursos para novos terminais que ocorram, como é já o caso do anunciado novo terminal de contentores de Manaus.

Comments are closed.