A SAS aceitou pagar 13,9 milhões de dólares, mais custas, para pôr termo a procesos judiciais movidos por carregadores norte-americanos relativos à cartelização de preços da carga.

Depois das autoridades da Concorrência, é agora a vez dos carregadores exigirem às companhias aéreas compensações pelos prejuízos sofridos com a concertação de preços e sobretaxas.

Os 13,9 milhões de dólares que a SAS Cargo aceitou agora pagar elevam para mais de 200 milhões de dólares as indemnizações conseguidas pelos carregadores dos EUA junto da Lufthansa Cargo (85 milhões), Air France-KLM, JAL e American Airlines (104 milhões no conjunto).

Já antes, a SAS Cargo aceitou pagar uma multa de 52 de milhões de dólares e dar-se como culpada numa acção intentada pelas autoridades da Concorrência de Washington.

Até ao momento, as investigações anti-trust nos EUA já custaram às companhias aéreas mais de mil milhões de dólares em multas. E alguns executivos acabaram mesmo na cadeia.

O pagamento de mais esta multa terá um efeito adverso nas contas do grupo SAS de cerca de 14,65 milhões de dólares no terceiro trimestre de 2010.

Os comentários estão encerrados.