A SBB Cargo, divisão de mercadorias dos caminhos-de-ferro suíços, acordou a cedência de 35% do capital.a quatro transportadoras rodoviárias.

SBB Cargo cede 35% do capital a operadores ferroviários

Os quatro investidores são a Planzer, a Camion Transport, a Galliker e a Bertschi.  O negócio, por números não revelados, aguarda agora aprovação pela Concorrência, cuja decisão deverá ser conhecida no primeiro trimestre de 2020. Após o negócio, a SBB Cargo, na qual o grupo SBB manterá uma participação de 65%, passará a designar-se Swiss Combi.

A SBB Cargo International, que não entra na operação, será separada na Primavera de 2020 e transferida directamente para a SBB.

SBB e Swiss Combi garantem que da parceria não resultarão mais cortes de empregos… além dos já anunciados. É que, recorde-se, a operadora ferroviária já indicou que deseja reduzir 330 de seus 2 200 postos de trabalho até 2020, acrescentando que a sua força de trabalho deverá ter, até 2023, menos 800 pessoas.

Os parceiros indicam que o objectivo da operação de que resultará a criação da Swiss Combi “é fortalecer a competitividade da ferrovia no coração da cadeia de abastecimento dos clientes e envolver os diferentes modos de transporte” de acordo com seus respectivos pontos fortes”.

As partes indicam que ainda que “a fusão permitirá à SBB Cargo conquistar novos clientes e aumentar a taxa de ocupação dos seus comboios”.

 

Tags:

Comments are closed.