A Scania e a Asko colocaram em operação real quatro camiões eléctricos com célula de combustível movidas a hidrogénio, na Noruega.

Esta fase piloto constituirá a base para a aprendizagem e desenvolvimento futuro de ambas as companhias. Nos quatro camiões utilizados nas operações da Asko, o motor de combustão interna do grupo propulsor é substituído por uma máquina eléctrica, alimentada por electricidade a partir de células de combustível alimentadas com hidrogénio e de baterias recarregáveis. O restante grupo propulsor é composto pelos mesmos componentes padrão utilizados nos camiões e autocarros híbridos que a Scania já fornece.

“A Scania continua a trabalhar com tecnologia de ponta que suporta a mudança para o transporte sem combustíveis fósseis. Uma parte importante deste processo é feita em conjunto com alguns dos nossos parceiros mais progressistas, como a Asko, no desenvolvimento de proximidade com o cliente”, refere, em comunicado, Karin Rådström, chefe de vendas e marketing da Scania.

A Scania está a trabalhar no seu plano de electrificação, bem como, com a tecnologia de motores de combustão, no que a marca sueca diz ser uma abordagem multifacetada com várias soluções. “O hidrogénio é uma opção interessante para o transporte de longo curso electrificado e os primeiros testes demonstram que a tecnologia também funciona bem nos climas mais frios. Iremos continuar a acompanhar de perto o desempenho destes camiões. Também quero elogiar a Asko por tomar medidas ousadas e antecipadas para garantir o fornecimento de hidrogénio a partir de fontes renováveis e infra-estrutura para abastecimento de combustível. A empresa toma realmente medidas para promover uma mudança em direcção ao transporte sustentável”, acrescenta Rådström.

 

Comments are closed.