A Scania foi a marca de camiões mais vendida em Portugal em 2019. Foi o quinto ano consecutivo de liderança da marca sueca no mercado luso.

Os dados da ACAP indicam que o mercado português de pesados de mercadorias recuou 3,1%, com 4 974 matrículas no ano que passou, menos do que as 5 133 de 2018. A Scania, ao invés, cresceu 13,9 e liderou com 1 038 matrículas e uma quota de mercado de 20,9%.

A DAF foi a segunda marca mais vendida, com 795 unidades, tendo crescido 17,8% e subido do quarto lugar de 2018. A Mercedes foi terceira (-22,5%, para 675 viaturas), tendo descido uma posição face ao ano anterior.

Seguiram-se no ranking a Volvo (-2,7%, para 611 matrículas), Renault Trucks (-21,8%, para 531 veículos), MAN (-5,8%, para 521 camiões), Iveco (-13,4%, para 401 unidades), Fuso (+13,5%, para 244 unidades) e Isuzu (+14,5%, para 142 matrículas).

A Ford, que chegou ao mercado nacional em Outubro passado, conseguiu oito matrículas, segundo a ACAP, tantas quantas a Volkswagen. A Fiat matriculou um camião.

Em Dezembro, as vendas de camiões no mercado nacional decresceram 2,1% face ao mesmo mês do ano anterior, de 422 para 413 matrículas. A Scania liderou o mercado mensal, com 96 unidades (+128,6%), seguida da Iveco, com 63 matrículas (+117,2%), e da Mercedes, com 57 (-54,8%).

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags:

Comments are closed.