As vendas de pesados de mercadorias em Portugal cresceram 22% em Abril. A Scania mais do que duplicou os números do ano passado e assumiu a liderança do mercado no acumulado de 2014.

Scania

Em Abril matricularam-se 241 camiões (197 há um ano). Só a Scania registou 61 (mais 154%). Seguiu-se-lhe a Mercedes com 51 (mais 143%), a Volvo com 40 (menos 7%), a MAN com 27 (mais 50%) e a DAF com 24 (mais 50%).

A Iveco recuou 33% para 20 matrículas e a Renault Trucks ficou-se pelos três veículos (menos 57%).

No balanço dos primeiros quatro meses do ano, o mercado nacional de camiões cresce 24% em termos homólogos, com 1 074 matrículas (865 no período homólogo de 2014).

A Scania é a nova líder (destronou a Iveco), com 217 registos, mais do dobro de há um ano (104). O sucesso da marca sueca é tanto mais notável quanto, como é sabido, a Scania apenas comercializa veículos da gama alta.

Destaque merece também a DAF, que acumula um crescimento de 208% e soma 117 registos, que lhe garantem o quinto lugar no ranking nacional de vendas. A Iveco, por seu turno, avança 67% para 185 matriculas, sendo agora a segunda marca mais vendida. Apesar do fraco resultado de Abril, a Renault Trucks ainda cresce 22% mas fica-se pelos 83 camiões e pelo sétimo lugar nas vendas.

Em perda, na comparação com o período homólogo de 2014, estão a MAN (149 matriculas, menos 8%), a Volvo (139, menos 9%) e a Mercedes (108, menos 12%).

Entre as marcas com menor presença no mercado, a Mitsubishi cai 52% e fica-se pelos 30 registos, ao passo que a Toyota sobe 2,8% para 37.

Tags:

Comments are closed.