A Scania voltou, em Outubro, a ser a marca de camiões mais vendida no mercado nacional. A liderança acumulada foi, por isso, reforçada.

Os dados da ACAP indicam que, em Outubro, após a subida no mês anterior, as vendas de camiões no mercado nacional voltaram a cair, decrescendo 23,8% face ao mesmo mês do ano passado, de 572 para 436 matrículas. A Scania liderou, com 114 unidades (-5,8%), seguida da DAF, que havia liderado no mês de Setembro, com 72 matrículas (+105,7%). A MAN fechou o “pódio” relativo a Outubro, com 46 matrículas (-37,8%).

No acumulado de Janeiro a Outubro, o mercado português de pesados de mercadorias contou 4 291 matrículas, em linha (+0,7%) com as 4 263 de há um ano.

A Scania é líder, com 904 matrículas (+13,7%) e uma quota de mercado de 21,07%. A DAF é vice-líder (+24,4%, para 770 unidades) e a Mercedes terceira (-15,3%, para 575 viaturas).

Seguem-se Volvo (+1,6%, para 515 matrículas), Renault Trucks (-16,2%, para 482 veículos), MAN (os mesmos 445 camiões), Iveco (-16,9%, para 314 unidades), Fuso (+12,3%, para 174 unidades) e Isuzu (+3%, para 103 matrículas).

O ranking é fechado por Volkswagen (oito unidades), Fiat (uma matrícula) e MAN-VW (zero camiões).

Ligeiros de mercadorias caem

Quanto ao mercado de ligeiros de mercadorias, a ACAP aponta que este registou, no décimo mês de 2019, uma queda de 9,6% face ao mês homólogo do ano anterior, situando-se em 2 917 unidades matriculadas.

Em termos acumulados, o mercado atingiu 31 073 unidades, o que representou um decréscimo de 1,3% face ao período homólogo do ano anterior.

A Renault lidera o segmento, com 6 649 matrículas (+1,4%), com Peugeot (+12,1%, para 6 019 unidades) e Citroën (-18,6%, para 4 068 veículos comerciais ligeiros) a encerrarem o top três.

 

 

 

 

 

 

Tags:

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*