A frota mundial de navios porta-contentores com 14 000 TEU ou mais de capacidade praticamente duplicará ao longo do ano que agora se inicia, prevê a SeaIntel Maritime Analysis.

Até ao fina de 2018 está prevista a entrada ao serviço de 108 novas embarcações de +14 000 TEU, o que elevará a frota mundial para mais de 200 porta-contentores dessa dimensão.

A consultora dá conta que as mega-alianças 2M e THE Alliance utilizarão, sobretudo, os novos mega-navios para reforçar os serviços existentes e reduzir os custos unitários.

No caso da Ocean Alliance, a frota de ULCV aumentará 60% em 2018, com a maioria das entregas de embarcações programadas para o início do ano. Desde a SeaIntel recordam que as maiores reestruturações das redes são, por norma, observadas até ao início do primeiro quadrimestre, na sequência do Ano Novo Chinês. “Este momento coincide bem com o perfil de entrega para 2018”, refere a nota da SeaIntel.

O CEO da SeaIntel explica, citado pela assessoria, que se os “networks da 2M e da THE Alliance são susceptíveis de sofrer apenas pequenas modificações”, já a Ocean Alliance potencialmente mudará a sua rede “mais drasticamente”. Esta aliança poderá, à “boleia” das novas embarcações, oferecer novos produtos e estrutura de rede, indica Alain Murphy.

 

 

 

 

 

 

 

Comments are closed.