Falhou a primeira tentativa de reunião entre operadores e sindicato dos estivadores para discutir o CCT dos estivadores de Setúbal.

Operestiva diz que SEAL falou à reunião para negociar o CCT

Era hoje a primeira data sugerida pelo SEAL para retomar as negociações para um novo Contrato Colectivo de Trabalho para o porto de Setúbal. Mas o sindicato não se fez representar à hora e no local por si avançado, anunciou a Operestiva.

Em comunicado, a empresa de trabalho portuário sadina dá conta que a Operestiva ” se fez representar no local, à hora e na data comunicada pela Direcção do sindicato SEAL na passada terça-feira”.

“Sucede que hoje, a Direcção do Sindicato SEAL não compareceu às 10 horas na sede da Anesul, conforme indicado por aquele Sindicato”, acrescenta o comunicado.

Recorde-se que até agora a Operestiva tinha feito depender o retomar das negociações com o SEAL do fim da greve dos estivadores. O que não se verificou.

No comunicado hoje emitido, a empresa de trabalho portuário “lamenta” a ausência” do SEAL e diz esperar que “consiga pôr fim à greve, bem como à paralisação por parte de alguns trabalhadores”.

Na passada terça-feira, o SEAL avançou com a proposta de retoma das negociações do CCT sem condições prévias. Na altura avançou três datas possíveis para o primeiro encontro: hoje, dia 29 e dia 30 do mês corrente.

As negociações sobre o CCT dos estivadores de Setúbal estão paradas desde 12 de Julho último.

 

 

 

Comments are closed.