A greve dos estivadores ao trabalho extraordinário deverá prolongar-se para além de 1 de Janeiro e por tempo indeterminado, anunciou o presidente do SEAL, em Setúbal.

SEAL prolonga greve por tempo indeterminado

A notícia foi avançada pelo “Público” logo pela amanhã, mas até ao final do dia não se confirmou o anunciado pré-aviso de greve que prolongará a paralisação iniciada em Julho passado.

António Mariano anunciou o prolongamento da greve no decorrer de um plenário que juntou cerca de uma centena de estivadores no porto de Setúbal.

A greve ao trabalho extraordinário, recorde-se, foi convocada pelo SEAL em solidariedade com os seus associados dos portos e Leixões e Caniçal (especialmente estes) e em protesto contra a discriminação de que alegadamente ali são vítimas.

A greve é nacional mas, porque abrange apenas os trabalhadores efectivos e filiados no SEAL, tem tido especial expressão no porto de Lisboa.

O anúncio de António Mariano acontece numa altura em que, de novo, estaria (estará?) iminente um acordo entre patrões e sindicatos para desbloquear o protesto dos estivadores eventuais que paralisa o porto de Setúbal praticamente desde o início de Novembro.

Precisamente, a recusa do SEAL de suspender a greve ao trabalho extraordinário terá sido a principal causa a inviabilizar o acordo para o fim do protesto dos trabalhadores precários e a integração de 56 deles nos quadros das empresas de estiva de Setúbal.

A greve de solidariedade promovida pelo SEAL iniciou-se a 13 de Agosto, para terminar a 10 de Agosto. Entretanto foi prolongada por duas vezes, até 1 de Janeiro.

 

Tags:

This article has 1 comment

  1. E agora Ana Paula Vitorino está contente por estar do lado de quem parou 70% do tráfego marítimo 2 meses parando as exportações das maiores empresas e pondo risco centenas de milhares de empregos para salvar 100 comunistas é isto a Geringonça 1 vergonha Ministra do Mar, que tem taxa execução no seu ministério em 10% a mais baixa de toda a UE muito pior do que a deixada anteriormente pela Assunção Cristas, é muito incompetente !