Dez horas de reunião não foram suficientes. A reunião entre ANTRAM e SNMMP, patrocinada pelo Governo, terminou sem acordo.

Sem acordo,, greve dos motoristas entra no sexto dia

A greve dos motoristas de matérias perigosas mantém-se, falhada que foi mais uma (longa) tentativa de chegar a acordo.

Do lado da SNMMP, que durante a tarde anunciou a disponibilidade de suspender temporariamente a greve assim se iniciassem as negociações, o problema continua a ser a ANTRAM. Segundo Pedro Pardal Henriques, o sindicato e o ministro das Infraestruturas empenharam-se em apresentar uma “proposta razoável”, mas os patrões rejeitaram-na.

Para a ANTRAM, a proposta é “icomportável”, porque  as empresas já estão “no limite”.

Já o ministro Pedro Nuno Santos deu mostras de estar a perder a paciência. “Acho que já de mais”, disse o ministro das Infraestruturas, ao cabo da maratona de dez horas.

Com isto, a greve prossegue. Agora apenas com o SNMMP, e com o STRUN, que mantém a “sua” paralisação até à próxima terça-feira.

Se nada acontecer entretanto, novidades só serão expectáveis no plenário do SNMMP, previsto para domingo.

 

Comments are closed.