Portugal quer ser a porta da Europa, para a entrada e saída de mercadorias. Mas têm os portos nacionais condições para alargarem a sua área de influência, quer na Península quer noutras paragens? O tema estará em debate no Seminário do TRANSPORTES & NEGÓCIOS de quinta-feira próxima, no Porto.

Com um mercado doméstico de reduzida dimensão, tanto à exportação como à importação, os portos nacionais precisam de alargar a sua área de influenciara para captarem cargas e, logo, aumentaram os seus volumes e os seus negócios.

Transformar Portugal numa porta da Europa implica convencer os carregadores europeus – exportadores e importadores – a integrarem os portos nacionais nas suas cadeias logísticas. Mas implica também, cada vez mais, ir mais longe, aos mercados de origem/destino de outros continentes, na tentativa de que também esses expedidores/recebedores escolham os  portos lusos para comerciar.

A posição geográfica estratégica pode dar uma ajuda – e os desenvolvimentos no canal do Panamá serão em princípio favoráveis – mas não é tudo. Será preciso que os portos façam o seu trabalho, em comunhão de esforços com todos os demais players interessados.

O tema da área de influência dos portos nacionais estará em debate no Seminário de Transporte Marítimo que o TRANSPORTES & NEGÓCIOS promove na próxima quinta-feira, no Porto.

Lídia Sequeira, presidente do Porto de Sines, fará o lançamento do painel com a apresentação do “caso” do porto alentejano, o único com condições naturais para ombrear com os grandes portos europeus.

Mas como não basta ter portos para ter movimento portuário, no debate participarão também, como convidados, Adriano Cadrecha, presidente da Comunidade Portuária de Gijon, António Martins, da CP Carga, Pedro Santos, da Luís Simões, e Fernando Lima, da Transitex.

“Alargar a influência dos portos nacionais” será o terceiro e último painel da sessão, que decorrerá no Hotel Tiara, como é já habitual.

A sessão, tudo o indica, será bastante concorrida, a avaliar pelas cerca de 150 presenças já confirmadas. Um número que supera as melhores expectativas tendo em conta o difícil período que o País e as empresas vivem.

O Seminário de Transporte Marítimo é patrocinado pela APDL, Portmar e TCL e apoiado pela APA, APL, APS, APSS, APTMCD, Comunidade Portuária de Lisboa e IPTM.

O Programa completo está disponível em http://www.transportesenegocios.com/seminarios/Programa_maritimo_programa.htm. As inscrições permanecem abertas, sendo que os assinantes do TRANSPORTES & NEGÓCIOS beneficiam de descontos.

 

 

Comments are closed.