A melhoria das acessibilidades ferroviárias à zona central do porto de Setúbal será candidatada à próxima chamada do Mecanismo Conectar Europa (CEF- Transportes), adiantou o presidente da APSS ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

IMG_0045

A candidatura será apresentada conjuntamente pela Infraestruturas de Portugal e pela administração portuária, na sequência do acordo celebrado em Abril do ano passado, acrescentou Vítor Caldeirinha.

A candidatura a apresentar na chamada de Fevereiro visará apenas a realização dos estudos de viabilidade e do projecto de execução. A realização da obra propriamente dita implicará um investimento de cerca de “três milhões de euros”.

“É mais um investimento “low cost” que, em Setúbal, terá um retorno garantido”, sublinha Vítor Caldeirinha. Tratar-se-á, no essencial, de electrificar e de melhorar a operacionalidade das linhas existentes nos terminais de contentores, multisusos e ro-ro. “São pequenos ajustes que permitirão duplicar a capacidade de realização de comboios no porto de Setúbal, enfatiza o administrador portuário.

O porto de Setúbal realiza actualmente cerca de nove comboios diários. E é crescente a exposição ao mercado espanhol, em particular da Extremadura, fruto da parceria com a plataforma logística de Badajoz. No contexto nacional, Setúbal representa cerca de um terço dos comboios realizados nos portos.

Se tudo correr pelo melhor, os trabalhos de melhoria das acessibilidades ferroviárias à zona central do porto poderão ser realizados ao longo de 2017. E poderão então coincidir com a melhoria das acessibilidades marítimas, que permitirão a ida de mais e maiores navios ao porto da foz do Sado.

» Setúbal prepara duplicação da capacidade ferroviária

 

 

Os comentários estão encerrados.