Em Janeiro, o porto de Setúbal movimentou 651,9 mil toneladas, sensivelmente o mesmo (menos 0,1%) que no arranque de 2015. Destaque para a carga contentorizada, que atingiu um valor recorde.

Porto de Setúbal

Depois de ter crescido quase 18% em 2015, o movimento de contentores em Setúbal começou 2016 a subir 24,9% e a atingir os 11 902 TEU. Um novo máximo mensal no porto do Sado. A carga contentorizada cresceu em linha e avançou 22,6% até às 126 mil toneladas, de acordo com o relatório estatístico mensal a que o TRANSPORTES & NEGÓCIOS teve acesso.

Em comunicado emitido a propósito, a APSS destaca o facto de o tráfego de contentores no porto sadino ter passado, nos últimos três anos, de 49 mil para 121 mil TEU.

O crescimento homólogo verificado em Janeiro terá certamente a ver com o recente reforço da operação da MacAndrews e com o início das escalas da OPDR ainda em 2015, além, claro, do normal funcionamento das demais linhas/armadores.

O aumento da carga contentorizada não impediu a quebra de 6,9% verificada na carga geral, que baixou para as 326 mil toneladas, penalizada pelas cargas fraccionadas (menos 18%) e pelo ro-ro (menos 38,9%).

A movimentação de granéis sólidos avançou 8% e atingiu as 300 mil toneladas. E nos granéis líquidos verificou-se uma subida de 6,8% para além das 25 mil toneladas.

 

Comments are closed.