Pela primeira vez na sua história, o porto de Setúbal ultrapassou os oito milhões de toneladas e os 100 mil TEU movimentados.

No espaço de cinco anos, o porto sadino duplicou a movimentação de contentores. No ano agora findo foram mais de 103 mil TEU, o que representou um crescimento de 47% face a 2013.

Entre os factos que propiciaram este salto destacam-se a captação das escalas da MacAndrews (que abandonou Lisboa no final de 2012, por causa das greves dos trabalhadores portuários) e o arranque do serviço da Messina Line, que se juntaram ao desenvolvimento da actividade dos armadores já instalados em Setúbal.

Apesar deste crescimento, o porto de Setúbal mantém um excedente de capacidade instalada para a movimentação de contentores, como repetidas vezes o tem dito a comunidade portuária local, a propósito da construção do novo terminal de contentores de Lisboa.

Em termos globais, o porto liderado por Vítor Caldeirinha fechou o ano de 2014 acima dos oito milhões de toneladas. Um recorde que confirma um percurso feito de ganhos anuais de um milhão de toneladas nos últimos três exercícios, e que faz os responsáveis da APSS acreditarem ser possível chegar aos dez milhões de toneladas até 2018. E com isso aceder por direito próprio à rede core da Rede Transeuropeia de Transportes (e aos fundos comunitários a ela associados).

 

Tags:

Comments are closed.