Enquanto se mantém o imbróglio da concessão, a Silopor, empresa em liquidação há longos anos, lançou hoje novo concurso para contratar a movimentação de cargas nos seus terminais do Beato e da Trafaria.

Silopor

De acordo com o anúncio publicado em Diário da República, dois milhões de euros é quanto a Silopor se propõe pagar pelas operações de carga e descarga de granéis alimentares nos dois terminais do porto de Lisboa.

A validade do contrato será de um ano. Vencerá o concurso quem oferecer o melhor preço.

O lançamento de mais este concurso impõe-se porque a concessão da Silopor – tal como a liquidação da empresa – está emperrada há anos. Há precisamente um ano, em Outubro de 2014, o Governo decidiu extinguir o concurso para a concessão, mas nem isso pôs termo às disputas judiciais entre concorrentes… até hoje.

O concurso foi lançado em 2007 e em Janeiro do ano passado foi decidido com a adjudicação provisória ao Grupo ETE… que invocou então a alteração das condições do mercado para não pagar o que se tinha proposto: 40 milhões de euros à cabeça e 122 milhões de euros ao longo dos 25 anos de concessão. O Grupo ETE recorreu, por isso, à Justiça.., tal como a Sogestão, a outra candidata com uma proposta de 62 milhões de euros, já o havia feito. Os processos continuam a sua tramitação.

Pela Silopor passa cerca de metade dos cereais consumidos em Portugal, qualquer coisa como dois milhões de toneladas/ano.

Tags:

Comments are closed.