Depois de Lisboa, o Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul voltou hoje as suas críticas para Sines, em particular para a PSA/Laborsines.

Sines - MSC Busan

“O porto de Sines começa a ser conhecido internacionalmente por uma prática sistemática de violação dos mais básicos direitos dos trabalhadores”, refere o sindicato liderado por António Mariano num comunicado em que anuncia a realização de uma conferência internacional sobre a “precariedade nos portos”, em Sines, porque, acusa, “este é o sítio ideal para a denúncia da realidade laboral nos portos”.

Segundo o sindicato, a PSA/Laborsines, empresa de trabalho portuário no Terminal XXI, “tem acumulado uma longa lista de violações aos direitos dos trabalhadores portuários”. O comunicado lembra as “questões associadas à falta de segurança no trabalho, que já resultaram na morte de dois estivadores, em 2013 e 2015” e refere igualmente que “a liberdade de associação é sistematicamente colocada em causa”, “frequentes casos de assédio e ameaças de trabalhadores por parte dos supervisores seniores” e os “salários de miséria (…)  muito longe da realidade praticada na generalidade dos portos portugueses e europeus”.

A organização da conferência internacional sobre “O mundo do trabalho portuário”, conjuntamente com o International Dockworkers Council (IDC), é, assim, apresentada como mais uma iniciativa “para apoiar os estivadores de Sines na conquista da dignidade a que têm direito, e colocando um ponto final no historial de violações a que têm vindo a estar sujeitos”.

A conferência, que contará com a presença do Coordenador Europeu do IDC, Snthony Tétard, e especialistas e docentes universitários portugueses e  estrangeiros, realizar-se-á no Centro de Artes de Sintra, no próximo dia 14, entre as 9h30 e as 14 horas.

This article has 2 comments

  1. A mesma está acontecendo no Porto de Santos!!!Não ratificaram a Nova Convenção Marítima Internacional,para lançar uma Medida Provisória e entregar os Portos nas mãos dos empresários!!!Mudaram a Lei e ninguém foi indenizado!!!E outra o nosso trabalho virou trabalho escravo!!!O que lá fora o Estivador ganha por semana,nós ganhamos por mes!!!Isso o homem B,que equivalem os matriculados e não sócios!!!!

  2. Estivador de Sines

    Este Mariano queria fechar o Porto de Sines há uns anos e agora está preocupado ??!!