A AP Sines adjudicou à Conduril a obra de ampliação do Molhe Leste. As obras deverão estar concluídas no final do primeiro semestre de 2012.

O investimento global previsto é de 40 milhões de euros. Os trabalhos compreendem o prolongamento do molhe em 400 metros e a regularização dos fundos para -17 metros.

A extensão do molhe e a estabilização dos fundos acompanham, do lado da autoridade portuária, o investimento que está ser feito pela PSA Sines no Terminal XXI, e também a evolução previsível dos megacarriers.

Já em 2011, o Terminal XXI disporá de uma frente de cais de 730 metros, devidamente equipada, que lhe permitirá receber em simultâneo dois megacarriers ou um megacarrier e vários navios feeder. A extensão do molhe, dos actuais 1 100 para os 1 500 metros visa proteger a bacia de operações no terminal.

Por outro lado, o Terminal XXI dispõe de fundos naturais de -16 metros mas já está a ser escalado por navios com 15,8 metros de calado, e a tendência é para surgirem ainda navios maiores. Daí a necessidade dos -17 metros, que Lídia Sequeira anunciou recentemente já para Fevereiro próximo.

O projecto do Terminal XXI prevê uma expansão faseada aos 1,4 milhões de TEU de capacidade anual. Nessa altura, o terminal disporá de uma frente de cais de 940 metros, dez pórticos de cais e 36,4 hectares de terrapleno. No imediato, os investimentos em curso da responsabilidade da concessionária apontam para uma capacidade de 800 mil TEU/ano.

O movimento de contentores em Sines está a crescer rapidamente, com 282 291 TEU registados até ao final de Setembro.

Os comentários estão encerrados.