Puxado pela movimentação de contentores, o porto de Sines bate recordes a cada mês que passa. No final de Junho somava 25,8 milhões de toneladas, mais 7%, ou 1,8 milhões de toneladas, que há um ano.

Sines - MSC Busan

Nos contentores, medidos em TEU, o crescimento homólogo atingiu os 34%, com o Terminal XXI a superar os 926 mil TEU (693 mil há um ano). Em tonelagem, a carga geral (entenda-se, no caso, carga contentorizada) subiu 25% e chegou aos 11,8 milhões de toneladas, consolidando-se como o tipo de carga  com mais peso no porto alentejano.

A movimentação de granéis sólidos também cresceu, mas menos, 7%, para cima dos 2,9 milhões de toneladas, com o carvão a contribuir com quase 28 milhões (mais 13%).

A impedirem maiores ganhos, os granéis líquidos cederam 6% face aos 11,8 milhões de toneladas da primeira metade de 2016. Mas então os números foram inflacionados pelo transbordo de cargas com destino a Leixões (por causa da inoperação da monibóia oceânica do porto nortenho). Descontado esse efeito, garante a administração portuária de Sines, os valores agora registados estão em linha com os anos anteriores. E verificou-se, outrossim, um acréscimo na movimentação da GNL até para lá do milhão de toneladas.

Os comentários estão encerrados.