O porto de Sines deverá movimentar este ano 28 milhões de toneladas e atingir os 600 mil TEU, prevê a presidente da administração portuária, Lídia Sequeira.

A serem atingidos, aqueles objectivos, avançados em entrevista ao “Oje”, representarão um crescimento do porto alentejano de cerca de 8,5%, no que respeita aos volumes globais movimentados, e de quase 35% no concernente ao Terminal XXI.

Mas Lídia Sequeira vai mais longe e avança o objectivo de atingir o milhão de TEU/ano no decurso do próximo triénio. E a longo prazo, com a construção do novo terminal Vasco da Gama, chegar-se-á mesmo aos seis milhões de TEU/ano, antecipa aquela gestora.

No primeiro trimestre, as cargas em Sines cresceram 22%, para muito perto dos sete milhões de toneladas, e o Terminal XXI processou 122 510 TEU, mais 7% que há um ano.

Entretanto, a CMA CGM, número três mundial no transporte marítimo de contentores, juntou-se à MSC como cliente da PSA Sines.

Nas declarações ao “Oje”, Lídia Sequeira insistiu nas oportunidades que se abrem para Sines com o alargamento do canal do Panamá, e respondeu aos que menorizam a importância dos tráfegos de transhipment sublinhando que o porto alentejano tem 40% de tráfego com o hinterland.

No ano passado, a Administração do Porto de Sines realizou um volume de negócios de 30,9 milhões de euros e atingiu um resultado líquido de 8,4 milhões de euros. Metade desse valor foi entregue ao accionista Estado sob a forma de dividendos.

Comments are closed.