A Singapore Airlines aceitou pagar 48 milhões de dólares de multa para pôr termo a uma investigação do Departamento de Justiça dos EUA.

São já 20 as companhias a declararem-se culpadas de práticas de concertação de preços na carga aérea, no âmbito das investigações levadas a cabo pelas autoridades norte-americanas.

As investigações cobrem o período de 2002 a 2006 e respeitam apenas aos carregamentos de/para os EUA. No caso da Singapore Airlines Cargo, as acusações são sensivelmente iguais às dos outros casos já tornados públicos e resolvidos: os responsáveis da companhia terão concertado com outros parceiros os fretes e os valores das sobretaxas de segurança e de combustíveis, e participado num esquema de monitorização do mercado para verificar o cumprimento do acordado por todos os intervenientes.

Declarando-se culpada e aceitando pagar uma multa de 84 milhões de dólares, a Singapore Airlines põe termo à investigação do DoJ, no que à companhia asiática concerne.

Até ao momento, e fruto das suas investigações aos cartéis na carga aérea, Washington já arrecadou mais de 1,7 mil milhões de dólares.

Os comentários estão encerrados.