Sinal dos tempos, o porto de Singapura, até há pouco líder mundial incontestado na movimentação de contentores, regrediu 9% no primeiro trimestre e está cada vez mais longe do número um, Xangai.

Porto de Singapura

Em Março, o porto da cidade-estado movimentou apenas 2,52 milhões de TEU, o que representou uma quebra homóloga de quase 8%. E com isso, o resultado do primeiro trimestre ficou-se pelos 7,4 milhões de TEU, 9% abaixo do realizado há um ano (8,1 milhões de TEU).

Este mau arranque de 2016 segue-se à ao resultado negativo registado pelo porto de Singapura em 2015, quando recuou 8,7% em termos homólogos para 30,9 milhões de TEU.

Tentando contrariar esta tendência de baixa, a autoridade portuária implementou no início do ano mais um sistema de incentivos, agora com um redução de 10% nas taxas para os navios com escalas inferiores a cinco dias.

Em Xangai, ao invés, o movimento de contentores cresceu em Março 2,1%, em termos homólogos, tendo atingido os três milhões de TEU. No entanto, também o porto chinês perdeu movimentos no primeiro trimestre (mas menos que o rival de Singapura): ficou-se pelos 8,5 milhões de TEU, menos 1,6%.

Em 2015, Xangai cresceu 3,5% e atingiu os 36,5 milhões de TEU.

 

Os comentários estão encerrados.