O porto de Singapura iniciará no próximo trimestre os testes reais de uso de drones para abastecer navios ancorados. A Wilhelmsen Ships Service (WSS) é uma das companhias envolvidas.

Os testes de drones em Singapura iniciam-se no terceiro trimestre

A WSS foi uma das quatro companhias seleccionadas no âmbito de um concurso lançado por Singapura para desenvolver a utilização (e regulamentação do uso) de Sistemas de Aeronaves Não Tripuladas (UAS), vulgo drones.

No caso da WWS, a companhia realça que as entregas terra-navio com recurso a UAS melhora a segurança, a produtividade e a eficiência. Em termos de custos, a WSS contabiliza uma redução de até 90% face à utilização das tradicionais lanchas.

Marius Johansen, vice-presidente comercial da WSS, afirmou, a propósito, que será importante para a companhia “validar a entrega de encomendas com drones”, mas também “desenvolver soluções tecnológicas-chave, tais como a localização de navios e aterragem de precisão, sistemas de libestação de carga útil, comunicações 4G/LTE privadas ligeiras e fiáveis, estações terrestres para as encomendas e um sistema de entregas automatizado”.

Os testes-piloto arrancam a partir do terceiro trimestre deste ano. Será a primeira vez que a tecnologia dos drones será implementada em condições reais em portos, entregando encomendas a embarcações ancoradas, indica a companhia.

 

 

 

 

Os comentários estão encerrados.