A Maersk vai regressar aos dias de glória financeira, garante o CEO do grupo dinamarquês. Soren Skou acredita que o crescimento virá sobretudo de áreas não marítimas.

Futuro da Maersk passará cada vez mais por terra

 

Skou, CEO desde Junho de 2016, indicou, em entrevista ao jornal financeiro dinamarquês “Berlingske Business”, que o objectivo da Maersk é aumentar as receitas em quase 100 mil milhões de coroas dinamarquesas (13,4 mil milhões de euros) nos próximos anos.

Desde que tomou posse, Soren Skou conduziu o processo de recentragem do grupo nos negócios dos transportes e da logística – fundamentalmente, Maersk Line, APM Terminals e Damco -, com a correspondente alienação de áreas consideradas não estratégicas.

O transporte marítimo de mercadorias representa, no presente, mais de dois terços das receitas do grupo. A partir de agora, porém, a Maersk propõe-se crescer sobretudo nas chamadas actividades “não marítimas”, ou seja, no transporte e logística em terra, avançou Soren Skou.

 

 

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.