A francesa SNCF chegou a acordo para adquirir 45% da suíça BLS Cargo. O valor do negócio, que aguarda aprovação dos reguladores, não foi revelado pelas partes.

BLS Cargo

O grupo BLS manterá a participação maioritária na BLS Cargo, com 52% do capital. Também o grupo Ambrogio manterá a sua posição de 3% da companhia.

“A BLS Cargo é uma companhia bem posicionada e extremamente atractiva”, referiu, citada em comunicado, Sylvie Charles, directora-geral da unidade de negócio de mercadoria ferroviária & intermodal da SNCF Logistics. “Acreditamos que o corredor Norte-Sul tem grande potencial”, acrescentou.

A BLS Cargo registou um volume de negócios de 190,6 milhões de francos suíços (179 milhões de euros) em 2016, contra 170,4 milhões (160 milhões de euros) no ano anterior. O EBIT manteve-se em 2,1 milhões de francos suíços (1,97 milhões de euros) e o lucro ascendeu a 1,5 milhões de francos suíços (1,4 milhões de euros), contra 300 mil francos suíços (281,1 mil euros) em 2015.

A companhia foi fundada em 2001.No ano seguinte, a Deutsche Bahn comprou uma participação, mas, no fim de 2013, substituiu a BLS Cargo pela SBB Cargo nos tráfegos pelo Gotardo e, em face disso, voltou a vender, em Janeiro de 2015, ao grupo BLS a participação de 45% na companhia.

O grupo sediado em Berna tem, desde então, procurado um novo parceiro. “Encontrámos o parceiro certo, o que significa que podemos moldar o negócio de mercadorias numa perspectiva internacional para ser mais sustentável e inovador”, referiu, por seu turno, o CEO do grupo BLS e presidente da BLS Cargo, Bernard Guillelmon.

 

Comments are closed.