A petrolífera Sonangol vai investir na reanimação da Lobinave, especializada na construção de navios de médio porte bem como na manutenção e reparação de embarcações, informou no Lobito o secretário de Estado da Indústria angolano.

Kiala Gabriel salientou que durante muito tempo não foram feitos na empresa investimentos que acompanhassem o desenvolvimento técnico e tecnológico. Daí que, sendo uma empresa de capitais públicos, o Estado, através da Sonangol, tenha decidido intervir e por termo à gestão sul-coreana.

“Pensamos que a situação vai melhorar, porque esta empresa é de grande importância para o mercado, devido à sua actividade e localização”, salientou, durante uma visita à unidade industrial, de acordo com a agência noticiosa angolana “Angop”.

A Lobinave (ex-Estalnave) tem actualmente 350 trabalhadores, fica localizada na baía do Lobito, entre o porto, a fábrica de cimento Secil e o porto mineiro, podendo ainda servir de apoio à actividade da futura refinaria de petróleo, em construção na mesma zona do Lobito.

Este não será o primeiro investimento da Sonangol na indústria da construção e reparação naval. A empresa participa desde 2008 na Paenal, estaleiro naval localizado em Porto Aboim, controlado em 90% pela SBM Shipyard.

Comments are closed.