O aeroporto de Faro já tem de novo a funcionar as mangas de acesso dos aviões. São agora operadas pela Sotécnica, também participada da Vinci.

Aeroporto de Faro

A escolha da Sotécnica foi feita sem concurso público, que será lançado em breve, de acordo com uma fonte da ANA citada pelo “DE”.

A mesma fonte disse tratar-se, portanto, de uma situação transitória, e justificou a escolha da Sotécnica pelo facto de ser aquela empresa a operar as pontes telescópicas antes da Portway.

A Sotécnica é controlada pelo grupo Vinci. Tal como a ANA. E tal como a Portway, detida a 100/% pela ANA. A gestora da infra-estrutura aeroportuária não renovou o contrato de operação das “mangas” de Faro com a sua participada, com efeitos desde o passado 20 de Abril, o que motivou o despedimento dos 12 funcionários afectos àquela tarefa.

No Parlamento, na semana passada, o presidente da ANA disse concordar com a rescisão do contrato por causa dos problemas operacionais verificados no Verão passado. Jorge Ponce de Leão é o presidente do Conselho de Administração da Portway.

A ANA sustenta que a operação das mangas não configura uma actividade de handling, pelo que não estará sujeita a licenciamento por parte da ANAC.

Comments are closed.